[ editar artigo]

Qual o reflexo do timesheet na gestão do escritório

Qual o reflexo do timesheet na gestão do escritório

Inicialmente, é importante fundamentar o conceito de Timesheet, para compreender a sua relevância ao mundo jurídico. O timesheet é o termo atribuído à ferramenta que gerencia o tempo das atividades realizadas. A análise dessa hora pode ser realizada ou feita para mensurar métricas de trabalho, atribuição de remuneração por hora e, principalmente, como gerenciador de tempo da equipe.

A cultura organizacional do jurídico não está tão familiarizada com essa metodologia do controle de horas.  Bem, na   verdade, a resistência quanto à administração do tempo para cumprimento das atividades é muito grande. Claro, quando falamos de gestão do tempo, nos referimos diretamente ao processo de organização interna e individual – sendo uma das ferramentas necessárias, para avaliar onde o tempo está sendo desperdiçado.

Por essa razão, ressalva-se que as formas de calcular a produtividade de uma equipe são diversas, e a que utilizamos de forma recorrente nos escritórios de advocacia é o timesheet.

E por que o uso dessa ferramenta? Veja bem, a maioria dos softwares tem essa ferramenta integrada, o que torna a análise mais e relacionada, diretamente, aos atos praticados pela equipe. Com isso possuímos dados precisos, como o trabalho que foi realizado, o tempo despendido, o cliente relacionado e o responsável pelo cumprimento.

Em vista disso, compreende-se que para o universo jurídico esta seja uma das ferramentas mais precisas na análise da produtividade, em razão da sua integração direta com a base de dados do escritório, pois estamos abordando um comportamento completamente diverso da realidade jurídica.

No entanto, o avanço da tecnologia não modificou isso? Não, ainda não. Por mais que as revoluções tecnológicas tenham transformado muito os procedimentos e o modelo jurídico, ainda encontramos muita resistência quanto ao uso de ferramentas básicas. Aliás, não só o uso como o desconhecimento sobre a importância de estar engajado com a tecnologia.

Da mesma maneira, além da ausência de conhecimento sobre a ferramenta e métodos de avaliação de produtividade, não conhecemos os benefícios de aderir ao  seu uso no nosso dia a dia. A rotina de um escritório de advocacia é muito intensa, e a partir do momento que adotamos essa ferramenta para integrar nosso modelo organizacional, evitamos atividades desnecessárias, conseguimos planejar melhor, aumentamos o desempenho e o autoconhecimento, melhoramos a qualidade de vida, auxilia na tomada de decisões e  promove  a devida precificação de nosso serviço.

Tenho a convicção de que – no momento que descobrimos o valor da nossa hora de trabalho, passamos a valorizar muito as atividades que realizamos, dando foco necessário a uma única coisa.

Portanto, é importante apresentar as vantagens  do uso de ferramentas para a equipe (no uso de ferramentas), para melhorar a produtividade, pois instituir um procedimento sem apresentar os pontos fortes e fracos,  pode gerar muita resistência à  equipe – e nem todos estão preparados para a mudança.

Mas já que estamos falando de mudança, vale a pena ressaltar, que o avanço da tecnologia, junto à indústria 4.0,  vai exigir de nós uma transformação rápida para nos adequarmos aos sistemas. E m razão disso, entendo que seja essencial o trabalho de mudança nesse momento, principalmente, diante da análise de produtividade.

 

 

 

Comunidade Legal Hub
Kamille Ziliotto
Kamille Ziliotto Seguir

Advogada, consultora em Produção Jurídica, palestrante e autora de artigos em Gestão Legal.

Ler conteúdo completo
Indicados para você