[ editar artigo]

Produtividade e Autocompaixão

Produtividade e Autocompaixão

A Controladoria Jurídica se caracteriza por ser o setor do escritório responsável por proporcionar o suporte de gestão, ao setor técnico, e pela análise dos resultados internos e dos clientes, através de indicadores e relatórios gerenciais.

Por essa razão, a produtividade da equipe deve ser diretamente gerenciada por esses relatórios, em uma dinâmica abordada na rotina do o escritório. Antes de mais nada, é preciso compreender que as ações envolvem um método de organização pessoal. Deste modo, é de grande importância que o advogado compreenda quais atividades são efetivas no seu dia.

Com isso, compreendemos que, o fato de nos concentrarmos em uma única tarefa é o que nos leva à efetividade e à produtividade. Diante das novas mudanças de rotinas, alinhadas às atividades Home Office, o grande impacto da produtividade gera questionamentos aos gestores e aos advogados.

Será que estou sendo produtivo?

De acordo com este questionamento, vale ressalvar que, no atual momento, não conseguimos atribuir a produtividade do Home Office com efetividade como atribuiríamos em um momento “habitual”. E essa reflexão nos traz sentimentos como a autocompaixão!

Posso falhar nesse momento!

Na atividade jurídica é possível falhar, pois é preciso compreender que não somos perfeitos e que podemos superar a nós mesmos. Nos desafiarmos, trabalhar muito, e ter objetivos na vida, como um ideal, nesse momento é inacessível. Por isso, a autocompaixão é o sentimento que abordamos como o centro da discussão em momentos caóticos, alinhados diretamente com a produtividade e o estado emocional afetado.

No ápice da pandemia não podemos nos criticar com dureza.

À vista disso, devemos ponderar as cobranças, adotando novos comportamentos que busquem gerar atitudes positivas em relação as nossas falhas. A sensibilidade, na atual situação, é necessária para que possamos enfrentar circunstâncias adversas de forma resiliente.

Portanto, a análise dos fatores externos, que estão em acelerada mudança, nos impede de ter um comportamento tido como “padrão”, permitindo com que a autocrítica não seja o fator chave na avaliação das dificuldades, ou seja, não se deve utilizar deste parâmetro para se alcançar a produtividade e resultados positivos nas ações.

A auto cobrança pode prejudicar a produtividade de nossas atividades. Desta forma, é preciso equiparar nossos comportamentos e pensamentos autocríticos com atividades que nos auxiliem a buscar uma reflexão mais afetiva dos nossos atos.

Assim, durante a análise de prioridade das atividades, classificamos o cumprimento com a intenção de não sobrecarregar a agenda, para que possamos lidar com as emergências, que vem sendo frequentes, permitindo a maleabilidade das ações, sem prejudicar a produtividade.

Portanto, controlar o tempo nos proporciona um gerenciamento adequado e necessário de acordo com a importância de cada atividade. Além disso, a concentração consiste em canalizar a atenção da mente em um único foco.

Alguns métodos buscam estimular a concentração, como o Shutdown e a técnica de Pomodoro. O Shutdown é desconectar para conectar. O primeiro desafio é a conscientização de que precisa terminar a atividade. É o método que consiste em impedir qualquer tipo de distração.

Já a técnica de Pomodoro busca trabalhar em períodos seguidos de intervalos (encontro o período adequado para suas atividades).

Por fim, se compreende a necessidade de avaliar as técnicas de concentração alinhando ao momento de pandemia a fim de evitar cobranças que possam prejudicar seu rendimento.

Comunidade Legal Hub
Kamille Ziliotto
Kamille Ziliotto Seguir

Advogada, consultora em Produção Jurídica, palestrante e autora de artigos em Gestão Legal.

Ler matéria completa
Indicados para você