[ editar artigo]

AS TRANSFORMAÇÕES EMERGENTES DA CONTROLADORIA JURÍDICA

AS TRANSFORMAÇÕES EMERGENTES DA CONTROLADORIA JURÍDICA

O mundo jurídico foi atingido rapidamente nos últimos dias e apresenta um cenário de muita instabilidade, em razão do seu modelo conservador.  Muitas estruturas se adaptando ao Home Office e outros perdidos para encontrar o modelo que deve ser seguido.

Já no ano de 2016, observávamos essas grandes mudanças sendo ocultadas do olhar inovador, em direção às mudanças que já vinham ocorrendo  por um longo período. 

 Por quanto tempo vale a pena a isenção de decisões como essa?

O FUTURO JÁ COMEÇOU..

Os modelos de gestão estão sendo abruptamente atingidos. O gerenciamento da equipe está fora de controle, não há acesso suficiente às tecnologias disponíveis, não há capital para aquisição de ferramentas de gestão a situação de calamidade mundial afeta a  todos.

Nesse momento, é preciso manter a calma para conseguir alinhar objetivos e metas com a Controladoria Jurídica. A alienação do conhecimento esteve presente até aqui e agora não é o momento de tentar revolucionar tudo de uma única vez.

O ano de 2020 chegou com um grande impacto  no que diz respeito à  transformação digital. Para se adequar às  novas rotinas, o mundo jurídico precisa analisar suas prioridades para permanecer em seguimento com suas atividades. O isolamento social pode ser temporário, mas as transformações digitais não.

INFELIZMENTE, COM O PASSAR DOS DIAS, AS MUDANÇAS DO FUTURO, QUE JÁ CHEGOU, NOS DEMONSTRARAM QUE SE PERMANECERMOS CONTRA A AUTOMAÇÃO, CAMINHAREMOS CONTRA NÓS MESMOS.

O debate que gera mais repercussão é o impacto sobre os empregos… Será esta uma oportunidade? 

A necessidade de aperfeiçoamento deve ser constante. Compreendo que o dia a dia da advocacia exige muito de nós, assim como, das demais atividades. Mas não podemos fechar os olhos para as mudanças que estão acontecendo nesse exato momento.

Os benefícios são claros quanto à redução de custos, operações em tempo real, operações integradas e otimização de tempo. Será que sua estrutura não precisa mesmo de um sistema integrado? Como as informações são alimentadas? Afinal, a gestão de processos é essencial para analisar os resultados, gerenciar riscos, planejar estratégias, organizar a equipe e administrar o tempo.

A TRANSFORMAÇÃO DIGITAL TRAZ QUALIDADE DE VIDA E DE EXCELÊNCIA  AO TRABALHO.

A Controladoria Jurídica  ainda não tinha  tido um reflexo como esse, pois estávamos em uma transição lenta e contínua, apesar de que a grande maioria, ainda, não tem o setor implantado em sua estrutura e / ou rotina.  Isto é decorrente da falta de conhecimento sobre o que efetivamente a Controladoria Jurídica tem como atribuição.

Sua função é embasada na criação de um setor responsável pelo suporte de gestão ao setor técnico-jurídico e pela análise de resultado interno/externo. Desse modo, sua ligação se estabelece  com a gestão do escritório num contexto geral, proporcionando suporte às áreas relacionadas . Neste contexto, a resistência se instala juntamente  com o medo da perda de espaço e funções, sendo que sua atividade será voltada para o suporte e não para a substituição. 

Os modelos de gestão precisam ser modificados para que tenhamos dinamismo nas atividades e preparo para as mudanças, não nos  permitindo ficar com os pés fixos no modelo tradicional.

REINVENTAR OS MODELOS DE GESTÃO É A SOLUÇÃO

 O alinhamento do gestor aos objetivos a serem alcançados proporcionará uma análise ampla das estratégias e da gestão dos riscos nos momentos críticos, objetivando a reconstrução do modelo de gestão.

Por isso, a tecnologia tem um papel fundamental em nossas vidas. Chegou o momento de permitirmos que o mindset de crescimento transforme  o nosso olhar para novos desafios, novos obstáculos, novas habilidades, novas falhas e novos sucessos. 

Neste cenário complexo, nos encontramos em um momento de união e a Controladoria Jurídica, junto com os demais setores, saberá quais são as medidas necessárias para superar esse período temporário. Este difícil processo nos levará, necessariamente ,  à seguinte reflexão: como pensar a longo prazo, para que as novas mudanças não fiquem ocultas por trás do medo.

Por fim, a recomendação é que  se inicie as atividades por prioridades, mas não se deixe de lado os planos de transição para uma implantação ou reestruturação.

Comunidade Legal Hub
Kamille Ziliotto
Kamille Ziliotto Seguir

Advogada, consultora em Produção Jurídica, palestrante e autora de artigos em Gestão Legal.

Ler conteúdo completo
Indicados para você