[ editar artigo]

As tendências do mundo Jurídico para 2020 - por Kamille Ziliotto

As tendências do mundo Jurídico para 2020 - por Kamille Ziliotto

A Revolução Industrial 4.0 traz algumas mudanças para o futuro do mercado jurídico e em alguns momentos, apresenta uma instabilidade ao cenário jurídico, que tem como tradição um modelo conservador.

Conseguimos analisar essas mudanças, por meio das atividades executadas, no ano de 2019 ,– de modo a nos preparar para o futuro. No momento em que falamos de futuro, vale relembrar que o futuro é o presente quando se trata dessa grande mudança.

O FUTURO É AGORA.

 Com isso, nota-se que mudanças como gerenciamento do tempo, automação e modelos de gestão estão presentes na transformação ocasionada pela revolução.

O gerenciamento do tempo é mais amplo do que imaginamos, não é apenas uma questão de métodos, de cumprimento de metas, e sim de qualidade de vida. O tempo é um recurso igualitário a todos mas, ao mesmo tempo, é escasso e desigual. Diante das novas mudanças apresentadas,         consegue-se analisar que o tempo passa a ser utilizado como o centro de qualidade de vida e de excelência no trabalho.

Alias, já não falamos mais de intensas horas de trabalho e sim de horas produtivas. A mudança que vem ocorrendo na sociedade, está centrada, em como o advogado usufrui de suas horas, ou como usufruímos de nossas  horas pois,  para que possamos trabalhar com alta performance e produtividade  é imprescindível que a qualidade e o bem-estar sejam garantidos.

O tempo não é mais símbolo de um trabalho intenso, “escravo” , mas da qualidade no uso dessas horas. Para compreender melhor, tem mais valor um trabalho bem feito em duas horas produtivas, do que em cinco improdutivas. Há vários estudos como da AOL/Salary.com, em que muitos funcionários desperdiçam duas horas em redes sociais ou questões particulares. Outrossim, não há que se falar em cinco horas de trabalho, em que duas delas foram totalmente desperdiçadas.

É por isso que a revolução traz um olhar novo no que diz respeito ao gerenciamento do tempo.

Ao abordar as plataformas tecnológicas junto a Indústria 4.0, constatamos que as ferramentas de automação se apresentam em softwares, principalmente, os de gestão de processos. Por mais que a resistência permaneça insistindo na personificação de suas funções, a automação demonstra força na efetividade de suas aplicações, pois  automatizar não significa despersonalizar.

A atividade intelectual intensifica-se com a automação, pois o uso da conectividade no trabalho, aliado ao devido gerenciamento do tempo, resulta no investimento em habilidades do intelecto que consegue ser centrado.

Infelizmente, com o passar dos dias, alterações ocorridas, neste tempo futuro, nos demonstraram que se permanecermos contra o processo de automação, caminharemos contra nós mesmos. A automação, realidade aumentada e a conectividade  são alguns dos quesitos que envolvem a praticidade trazida pela nova revolução. O ano de 2020 trará grandes desafios, e para os advogados, um dos grandes impactos é a necessária e inadiável adoção da  automação. Como utilizar um software de gestão sem automação? Como avaliar produtividade sem auxílio da automação?

O processo de desenvolvimento ocorre durante o período de industrialização, e a Indústria 4.0 traz mudanças em curtos espaços de tempo.

Não há como falarmos do futuro sem pensar na tecnologia. E o mundo jurídico, em 2020, deve estar automatizado de forma conectada e integrada.

Diante disso, os modelos de gestão já vêm sendo questionados e modificados. O dinamismo das atividades, das mudanças, não nos deixa fixar os pés no modelo tradicional.

Portanto, devemos , precisamos  ou necessário se faz reinventarmos os modelos de gestão, tendo em vista que o futuro será diferente. É necessário estar, Estar alinhado às constantes mudanças, pois – um único método pode engessar o gerenciamento,  – diversificar e até mesmo mesclar, desenvolvendo uma dinâmica constante. Independente do modelo escolhido e/ou adequado o que lhe proporcionará a resposta sobre o método é o resultado.

A gestão eficiente depende de um gestor alinhado aos objetivos a serem alcançados, para que possa avaliar, estrategicamente, como construir os melhores modelos, diante de toda dinâmica envolvida, através da grande produção de dados.

Por isso, a trindade do futuro deve ser reavaliada e repensada para manter seus passos em direção ao amanhã.

Comunidade Legal Hub
Kamille Ziliotto
Kamille Ziliotto Seguir

Advogada, consultora em Produção Jurídica, palestrante e autora de artigos em Gestão Legal.

Ler conteúdo completo
Indicados para você